Beleza Objetificada ou Beleza Percebida

Beleza Objetificada ou Beleza Percebida
5 (100%) 1 vote

Será que Beleza é realmente Importante?

Essa é uma questão bem legal de se levantar porque eu vejo muitas pessoas inseguras por não se acharem bonitas o suficiente mas afinal, Beleza importa ou não? E se importa, importa quanto?

Primeiro vamos aos fatos, hoje as pessoas se baseiam muito nos padrões de beleza que enxergam por aí na mídia, por exemplo, daquilo que a mídia diz que é bonito tanto que os padrões de beleza mudam de gerações pra gerações, por exemplo.

É muito engraçado como se você perguntar pra uma pessoa qual o tipo de pessoa que ela acha bonita? Ela muitas vezes traz uma série de características físicas pelas quais ela se diz atrair, que ela diz gostar.

Mas é muito comum que essa mesma pessoa, muitas vezes entre em relacionamentos e se apaixone por pessoas com traços completamente diferentes daqueles que ela uma vez afirmou gostar.

Isso ocorre porque muitas vezes, quando falamos de traços físicos, estamos falando da beleza objetificada e existe uma grande diferença entre a beleza objetificada e a beleza percebida.

Eu conheço mulheres e homens que poderiam estar em capas de revistas e que são bonitos de acordo com os padrões de beleza, de acordo com essa beleza objetificada, mas que mesmo assim tem dificuldades de atrair pessoas legais, que se sentem sozinhos, se sentem muitas vezes solitários.

Se a beleza objetificada importasse tanto, não existiriam modelos se sentindo sozinhos, como acabei de dizer, nem pessoas que talvez não sejam tão bonitas de acordo com esse padrão, tem ótimos relacionamentos.

Por outro lado, eu conheço muitas pessoas que talvez não pudessem estar em capa de revista, em uma capa a revista de beleza, e que talvez não sejam tão bonitos de acordo com o padrão de beleza, de acordo com essa beleza objetificada.

Mas quando chegamos perto dessas pessoas, elas são extramente atraentes porque trazem uma energia diferente na sua forma de agir.

Na minha época de colégio, por exemplo, eu me lembro que tinha uma colega que estava começando a carreira de modelo e que tinha uma beleza, essa beleza mais objetificada, mais comercial. E se a gente for parar pra pensar ela realmente era uma menina muito bonita.

Por outro lado, outra colega minha, que talvez não tivesse traços de modelo, que visualmente talvez não se enquadrasse tanto nos padrões de beleza, talvez não fosse tão bonita dessa forma objetificada, que deixava os meninos apaixonados porque no fundo o que importa é a beleza percebida.

E a beleza percebida vai muito, mas muito além da beleza estética. A beleza percebida tem a ver com a energia que nós deixamos transparecer nas nossas interações. Têm a ver com a nossa autoestima, tem a ver com a forma como optamos olhar pras coisas positivas na vida ao ponto de nos permitirmos sorrir de maneira mais genuína, tem a ver com a vida que levamos, com as nossas escolhas, com as conexões que nós geramos na nossa forma de nos comunicarmos.

Então, respondendo, à pergunta: Sim, beleza importa, mas não da forma como a maioria das pessoas imagina a beleza estética, a beleza objetificada com certeza pode ajudar, mas o que gera atração na cabeça das pessoas, gera conexão na cabeça das pessoas vai muito além dela.

Encontramos esse conteúdo no Youtube